Ravello

Ravello

Ravello

O charme de Ravello, na Itália, com seus eventos culturais, música, tesouros da arte e jardins de frente para o infinito, entre o céu e o mar da Costa Amalfitana.

A beleza está presente por toda parte em Ravello, assim como o amor pela arte e pela música. Só nos últimos dois séculos, passaram por aqui nomes ilustres no campo musical como Wagner, Grieg, Rostropovich, Toscanini, Bernstein; no campo da pintura, Escher, Turner, Mirò; sem falar nos grandes escritores como D.H Lawrence, Forster e Virginia Wolf.

Não é por acaso que hoje, este charmoso burgo da Costa Amalfitana, Itália, é cenário de grandes eventos culturais como o Ravello Festival e os concertos de música clássica organizados pela Ravello Concert Society.

A História

 

Villa-Rufolo-ravello-italia-dicas-de-viagem-rodrigo-gurgel

De linhagem nobre, encantadora de pessoas, Ravello espera os viajantes que partem dos burgos marítimos da Costa Amalfitana em direção ao alto, lá do seu pedaço de rocha a 350 metros sobre o nível do mar.

Após um provável primeiro assentamento de colonos romanos fugindo das invasões bárbaras, fontes históricas relatam a presença no século IX de algumas famílias de Amalfi, que tinham se revoltado contra as autoridades do doge.

Ravello prosperou rapidamente graças a atividade de fiação da lã conhecida como “Celendra” e no século XI tentou romper os laços com a República Marítima de Amalfi nominando um próprio duque.

O seu declínio começou com a conquista normanda e sucessivamente, Ravello que tinha cerca de 36.000 habitantes em 1200, começou a perder cada vez mais população e no início do século XIX foi unificada à diocese de Amalfi.

Este declínio, no entanto, não atingiu a sua beleza. Ao contrário: a transformou em uma meta dos sonhos para intelectuais, artistas, personagens famosos que se apaixonavam por esse charmoso burgo da Costa Amalfitana.

As estrelas apaixonadas por Ravello

  • Greta Garbo
  • D.H.Lawrence
  • Richard Wagner
  • Winston Churchill
  • Virginia Woolf

A catedral de Ravello

A catedral aparece imponente na Piazza del Vescovado e recebe os viajantes com uma maravilhosa porta com relevo em bronze que foi realizada em 1179 em Constantinopla e depois transportada via mar até este burgo da Costa Amalfitana.

Uma maravilha de Barisano da Trani, que atravessou o mar para homenagear Ravello, transformada em sede episcopal em 1086 quando o primeiro bispo Orso papirio mandou construir o edifício.

O auditório de Oscar Niemeyer na Itália

auditório-de-Oscar-Niemeyer-ravello-italia-dicas-de-viagem-rodrigo-gurgel

Ravello se destaca como um lugar dedicado à cultura. Como uma ponte entre passado e futuro graças à presença do Auditorium, criado por um dos personagens mais importantes da arquitetura internacional: o brasileiro Oscar Niemeyer.

Uma construção na Itália imponente e ao mesmo tempo leve. Parecida com uma folha de papel em branco colocada sobre a colina e inflada pelo vento. Com uma sala de 400 lugares dedicada a concertos e eventos artísticos na Costa Amalfitana.

Villa Rufolo

Villa-Rufolo-ravello-italia-dicas-de-viagem-rodrigo-gurgel

A torre de frente para a piazza del Vescovado, no passado servia como mirante para a Villa Rufolo. Um dos tesouros da arte que ajudaram a propagar o nome de Ravello e da Costa Amalfitana no mundo.

A villa foi construída na segunda metade do século XIII, pela importante família Rufolo. Uma das características importantes da sua arquitetura é a mistura do estilo árabe que se destaca nas duas torres, com linhas árabes-normandas, e claustro mouro com seus arcos agudos e uma ordem dupla de galerias.

O edifício possui três andares absolutamente fascinantes, com seu ápice no jardim e no terraço sobre o mar onde acontece o festival wagneriano. Wagner esteve aqui em 1880 como membro do Parsifal e ficou totalmente encantado com a beleza do lugar tanto é que escreveu: “O jardim encantado de Klingsor foi encontrado”.

Villa Cimbrone

Villa-Cimbrone ravello italia dicas de viagem rodrigo gurgel

A paixão por Ravello e a fantástica paisagem natural da Costa Amalfitana e da Itália. Essa é a origem da Villa Cimbrone. Obra visionária do lord inglês William Beckett que em 1904 comprou o terreno onde existia uma antiga casa abandonada e a transformou em um lugar maravilhoso. Uma mistura de estilos e épocas diversas, restos arqueológicos e lembranças de viagem.

O verdejante jardim possui, além das raras espécies de plantas, também estátuas. Fontes e pequenos templos, grutas artificiais foram criadas seguindo o estilo antigo.

Os caminhos que cortam o jardim levam até o Mirante onde encontra-se o Terraço do Infinito. Difícil encontrar um nome melhor para a emoção que você vai sentir.

Mirante ravello italia dicas de viagem rodrigo gurgel

Outros lugares e monumentos para visitar em Ravello

  • Museu do Coral
  • Igreja de San Giovanni del Toro.
  • Igreja de Santa Maria a Gradillo.
  • Igreja de San Francesco.

Os lugares com a vista mais bonita de Ravello

  • O mirante Principessa di Piemonte.
  • O terraço infinito da Villa Cimbrone.
  • Os terraços da Villa Rufolo.

3 dicas do que fazer em Ravello

1) Escutar um concerto de música clássica nos terraços da Villa Rufolo.
2) Se perder no labirinto do jardim da Villa Cimbrone.
3) Aprender os segredos da cozinha local nas aulas de cozinha da Mamma Agata.

Comments are closed.